Maratona BTT Cidade de Albergaria

27 de Abril - 2014

Banner

Entre dar a voltinha habitual pelos trilhos do Vouga ou rumar mais acima e experimentar os trilhos para nós não conhecidos de Oliveira de Azeméis, optámos pela descoberta, através da participação no Raid MCoutinho/Migos da Bina. E em boa hora o fizemos pelas positivas razões que a seguir apontamos sem deixar de ter um espírito de crítica no sentido positivo.


A fase de inscrições procedeu-se através dum site para o efeito que para os que não se localizassem perto do local do evento foi parco e tardia ao nível das informações, demorando muito tempo a ter e a actualizar uma lista de participantes, dificultando a confirmação ou não das inscrições. Valeu no entanto a boa vontade da organização que prontamente esclareceu as nossas dúvidas e que no próprio dia também facultou um rápido e fácil levantamento dos dorsais. Uma outra consideração positiva para o preço do evento, bastante acessível para o oferecido globalmente.


Através do mapa atempadamente facultado no site, lá conseguimos aceder ao local de partida e chegada do evento onde fomos bem recebidos e onde até uma mesa para uma recepção mais saborosa havia, para ajustar o estômago de quem por ventura ainda não tivesse tomado o pequeno-almoço.


Foi uma espécie de partida lançada onde um carro da organização guiou os participantes pela cidade até ao parque onde foi a partida efectiva e a entrada nos trilhos propriamente dita. A primeira parte da prova foi um sobe e desce que fragmentou rapidamente o pelotão. Com bastantes pontos de água e reforços convenientes o percurso conduziu-nos de forma divertida e equilibrada por entre descidas ziguezagueantes, vegetação cerrada, singletracks ferroviários, partes rolantes mas técnicas, empedrado, e até mesmo uma passagem por uma pista de kartcross ou alguma modalidade parecida. Este foi para nós um dos pontos mais positivos, o percurso. Sem cair nos exageros de dureza que temos assistido em outros eventos e proporcionando agrado para diversos gostos betetistas.


Para nós, o aspecto onde há mais a melhorar a nível competitivo prende-se com as marcações, por vezes insuficientes e pouco visíveis ou mal colocadas, mostrando talvez alguma inexperiência neste aspecto e além de ter provocado alguns enganos obrigou a uma redobrada atenção e concentração para os participantes. Também seria de ter em conta os postos de controlo, pois quem conhecesse a zona poderia tirar partido de alguns cortes no percurso.


Fica ainda na memória os sempre simpáticos brindes e prémios distribuídos no final tal como o convívio e simpatia da organização que certamente e se voltar a realizar este evento vai melhorar os aspectos menos positivos e manter os que já revelou o serem.

Os nossos registos:

2º Bruno Costa 02:07
3º Pedro Pinheiro 02:08
7º Telmo Marques 02:15
8º Nuno Quaresma 02:22
14º Renato Soares 02:28
16º Hugo Soares 02:31


Bruno Costa


Pedro Pinheiro


Telmo Marques


Nuno Quaresma


Renato Soares


Hugo Soares


Bruno Costa em mais um pódio onde faltou o Pedro.

 

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.